Dança, a mais antiga das artes criadas pelo homem

17 01_entretenimento_cultura_nota_1

A Necessidade da Arte. “A vida e a dança são dádivas de Deus, cabe a cada um saber conduzi-las…” – Maria Padilha

“A vida e a dança são dádivas de Deus, cabe a cada um saber conduzi-las…” (Maria Padilha)

Origem:

Desde a antiguidade, a humanidade já tinha na expressão corporal, por meio da dança uma forma de se comunicar. Podemos encontrar influências culturais dos países onde são dançados e de onde são originários os ritmos.

Em tempos remotos o sentido da dança tinha um carácter místico, pois era muito difundida em ritos religiosos e raramente era dançada em festas comemorativas, apenas após o Renascimento Cultural nos séculos XV e XVI a dança começou a ter sentido social, era dançada pela nobreza em festas, como entretenimento e recreação.

Nas pinturas das cavernas pré-históricas, podemos ver a tentativa dos primeiros artistas de mostrar o homem primitivo dançando instintivamente, usando seus movimentos e gestos para agradar vitórias, celebrar alguma festa, enfim, o homem dançava em cada manifestação de vida.

A dança, como arte de divertir, surgiu com o teatro grego que incluía o canto e a pantomima nos seus espetáculos dançados, sendo que os gregos foram os primeiros a usar a dança e os gestos para explicar as partes complicadas da história contada. Os antigos romanos combinavam música e dança com acrobacias e números de circo para ilustrar fábulas populares.

Não só na Grécia e em Roma, mas também no Egito antigo a dança foi desde muito cedo a maneira de celebrar os deuses, de divertir o povo e a partir desse ritual se desenvolveram os elementos básicos para a arte teatral atual.

Os vários estilos ou modalidades de dança que conhecemos hoje são o desenvolvimento e a transformação dessa dança primitiva, que se baseava no instinto, para uma dança formada de passos diferentes, de ligações, de gestos, de figuras previamente elaborados para um ou mais participantes.

Curiosidade:

Na Índia, alguns historiados afirmam, que a dança se deu juntamente com o teatro por meio de uma escritura chamada Natya Shastra. Natya é a junção de drama (Atuação), música e dança, Shastra quer dizer escritura.

É dito que o Natya Shastra foi composto pelo próprio Deus Brahma, o senhor da criação, e que para sua composição foram extraídos textos dos quatro Vedas. Por tal motivo, o Natya Shastra também é chamado de Natya Veda, já que Brahma incorporou todas as artes cênicas que havia nos Vedas. Do Soma Veda ele retirou a música, do Rig Veda a poesia e a prosa, do Yajur Veda o gestual e a maquiagem e finalmente do Atharva Veda a representação dramática. Originalmente a dança era apresentada dentro dos templos em uma sala especialmente construída e chamada de Natyamandapa, era executada por mulheres chamadas de “Devadasis”, sendo que Deva significa Deus e dasi significa serva, portanto, a dança era considerada como uma oferenda aos deuses, assim como a comida, as flores etc.

Em Itapevi:

A Cia. de Dança do Município de Itapevi, começou com um projeto social, vinculado à Secretaria de Assistência Social e Cidadania, que era realizado no Cemip (Hoje atual Escola de Música). Com as vitórias conquistadas pelos alunos nos festivais de dança e às apresentações desenvolvidas no município, houve grande procura no curso de ballet e jazz.

A Prefeita Drª Ruth Banholzer e o Vice-Prefeito Jaci Tadeu, tiveram a iniciativa de criar uma sede própria para os alunos. Para tanto, a Cia. de Dança foi fundada em 19 de maio de 2007 e desde então os alunos são presenteados com uma estrutura específica para o desenvolvimento do curso de Ballet.

Hoje a escola conta com uma grande equipe de profissionais, tendo em torno de 1200 alunos, realiza diversos eventos durante o ano, como por exemplo o Festival de Final de Ano e o concurso de Miss Primavera, além de participar de diversos festivais em outros municípios, conquistando vários prêmios. Neste sábado, alunos da Cia. de Dança participarão da fase regional do Mapa Cultural Paulista em Diadema na grande São Paulo.

As conquistas da Cia. de Dança são de suma importância para o município, já colecionam 30 primeiro lugar, 12 segundo lugar e 6 terceiro lugar. Este ano conquistou títulos de expressiva importância no Estado de são Paulo, tais como:

Abril – XVI – Festival de Dança de Barra Bonita

1º lugar na modalidade Jazz

Coreografia: Marabá Raqs

Coreógrafo: Lau Silva

2º lugar na modalidade Ballet de repertório

Coreografia: Suíte de Dom Quixote

Coreógrafo: Marius Petipá

Adaptação: Weverton Aguiar

Maio – Petit Pass – Osasco

1º lugar na modalidade Jazz

Coreografia: Marabá Raqs

Coreógrafo: Lau Silva

1º lugar na modalidade Street Jazz

Coreografia: BOPE tropa de Elite

Coreógrafa: Flavia Pires

3º lugar na modalidade ballet de repertório

Coreografia: Suíte de Dom Quixote

Coreógrafo: Marius Petipá

Adaptação: Weverton Aguiar

Junho – VII Festival Cidade de Santos

1º lugar modalidade Jazz – coreografia Marabá Raqs – coreógrafo: Lau Silva

2º lugar na modalidade ballet de repertório Suíte de Dom Quixote – coreógrafo: Marius Petipá – adaptação: Weverton Aguiar

Contato: tonarte@ig.com.br

Print Friendly, PDF & Email


Hélton Lima

Hélton Lima, ator, encenador, produtor e professor, fez o curso de formação do ator no Teatro Escola Macunaíma, formado em Letras pelo Instituto de Ensino Superior de Cotia, especializado em Artes Cênicas pela Faculdade Paulista de Artes, certificado em "entrenamiento físico, vocal y puesta en escena" pela premiada cia. Teatro de los andes/Bolívia em 2013. É morador de Itapevi e desde 2003 trabalha com teatro e produção cultural na cidade, sendo de 2003 à 2005 voluntário no Clube de Mães Jardim Rainha e Bela Vista, com um grupo de 30 jovens. A partir de 2005 passou a fazer parte da grande equipe de profissionais do Departamento de Cultura de Itapevi como professor da Escola Municipal de Teatro (nessa época Casa das Artes), de 2009 à 2011 Coordenador da Escola, de 2012 a 2015 diretor da escola, tendo escrito peças, estudos e dirigido diversos espetáculos. Como produtor, é sócio-fundador da Cia. Studio 8 Encena Produções Artísticas, produziu diversos grupos de teatro, "grupo Pretexto", "grupo entrelace" etc.

Artigos relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *