5 razões para abrir sua empresa com um sócio

16 01_dinheiro_e_emprego_negocios_nota_1Quando uma pessoa deseja “abrir firma”, uma das primeiras escolhas a serem feitas é: “Devo ter um sócio ou não?”. A consequência dessa decisão será notória por toda a existência da empresa, portanto, vale a pena prestar atenção nos prós e contras.

O mais comum é que quando uma única pessoa possui a expertise e o capital de giro necessário para a abertura e gerenciamento de uma empresa, dificilmente ela pense em procurar um sócio para seu empreendimento. Entretanto, será que essa é a melhor opção? Será que desse modo o empresário sai ganhando? Nós, da Contabilidade Cavalcante, aconselhamos sempre nossos clientes a terem ao menos um sócio, por diversos motivos, que serão apresentados nesse artigo. A pergunta que não quer calar é: Você conhece os principais motivos para sua empresa ter um sócio?

1 – Proteção a bens pessoais;

Antes de qualquer coisa, um empresário precisa se resguardar. Quando uma empresa possui apenas um proprietário, os bens pessoais dele podem ser confundidos com o da empresa. E em caso endividamento da empresa, os bens do próprio empresário podem ser utilizados para quitar dívidas. Com um sócio, praticamente o patrimônio integral de ambos fica protegido – exceto em casos de fraude ou má-fé.

2 – Menos burocracias na venda;

É consideravelmente alto o custo financeiro referente à venda de uma empresa sem sócios. Existem inclusive casos esporádicos em que a transação chega a ser cancelada devido aos encargos burocráticos referentes a ela. Motivo pelo qual, faz-se mais vantajoso possuir um ou mais sócios a fim de evitar complicações de ordem monetária no caso da venda de uma corporação.

3 – Em fatalidade, ter alguém para continuar o negócio;

É fato que praticamente ninguém gosta de pensar em eventualidades tristes, como óbito, invalidez, entre outras coisas. Contudo, é importante frisar que, infelizmente, um dia não estaremos mais aqui. Um empresário que deseja construir algo que continue ao longo de gerações precisa ter ao seu lado alguém para dar continuidade à sua instituição caso ocorra alguma fatalidade – e também nesse sentido, possuir um sócio é uma excelente solução.

4 – Participação em processos de licitações;

Grandes empresas – alem da grande maioria dos órgãos federais, estaduais e municipais – não têm como prática terceirizar ou contratar serviços de instituições que possuam apenas uma pessoa como dona. O principal motivo é que, muitas vezes, depositar tamanha confiança e responsabilidade sob apenas uma pessoa pode ser um risco. Sendo assim, uma empresa que deseje entrar no mercado fornecendo para grandes empresas e/ou órgão públicos precisa de um sócio para alcançar seus objetivos.

5 – Facilidade de obtenção de crédito.

Os motivos acima se repetem no que diz respeito à obtenção de crédito. O Banco Nacional do Desenvolvimento – BNDS –, além das principais instituições financeiras do país, possuem fortes restrições no que tange ao empréstimo a empresas dos mais variados portes e segmentos, no caso de não haver sócios. Novamente, a confiabilidade de uma empresa com apenas um proprietário pesa.

Conclusão

A grande maioria dos contadores, advogados e até consultores é unânime nessa consideração: ao abrir uma empresa, procure um sócio. Contudo, nós, da Contabilidade Cavalcante fazemos questão de frisar que esse sócio precisa fazer parte do dia-a-dia do negócio – ainda que não seu envolvimento não seja 100% integral. Caso contrário, uma sociedade apenas no papel constitui-se fraude. Ou seja, a melhor opção é ter um sócio? SIM! Mas ao procurar um sócio, vá atrás de alguém que faça parte de seu negócio. Essa é a melhor opção para desfrutar das vantagens de ter um sócio, sem se preocupar com eventualidades com a justiça.

Para maiores informações, acesse: www.contabilidadecavalcante.com.br

Print Friendly, PDF & Email


Artigos relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *