Série: Vida de DJ – Edu Brussy e o projeto Sax in the Beat

Por: Cunha Junior: MTB: 0081818/SP

Nosso entrevistado de hoje é o Top dj Edy Brussy, Sempre criativo e irreverente, em 2004 lançou o projeto Sax in the Beat, aliando às pick ups, sax, violino e vocal, a harmonia perfeita que já conquistou o brasil e exterior, Edu Brussy inclui em seu currículo shows solo ou com o Sax in the Beat em clubs como Sirena, Clash, Provocateur, Pachá e Privillege, entre muitos outros, confira agora essa super entrevista.

P.E:  Como Surgiu a ideia de ser Dj?

Edu Brussy – Sobre ser dj, escolher ser dj, na verdade você nasce né desde pequeno sempre gostei muito de música sempre estive a frente das escolhas de repertório musical de festas escolares, sempre admirei os profissionais que colocavam o pessoal pra danças enfim e quando tive a primeira oportunidade de colocar isso em pratica teve início a minha carreira pois na realidade ser dj é um dom.

P.E: Quais foram as dificuldades no começou de sua carreira?

Edu Brussy – No inicio da carreira são como qualquer profissão, você tem poucas oportunidades e a demanda de profissionais muito grande brigando pelo mesmo espaço então onde você tem se sobressair buscar um diferencial oferecer algo novo para ser reconhecido, as dificuldades sempre  existiram continuam existindo e vão permanecer existindo porque pra qualquer área você tem demostrar realmente pra que que você veio.

P.E: Você já é um velho conhecido da nossa região, como foi na época tocar nos projetos de música eletrônica que eram voltados ao público underground?

Edu Brussy – Realmente Itapevi é um lugar que eu gostei muito de trabalhar é um lugar que tenho muito carinho é um lugar que quando eu recebia convites independentes se avia ou não a parte financeira eu logo imaginava eu quero estar junto eu quero estar presente adoro o povo daí, tenho um carinho muito grande a emoção foi muito grande com vários momentos maravilhosos registrados em Itapevi que fazem parte da minha história profissional.

P.E: Como surgiu a ideia para a criação do projeto Sax in the beat o qual você é o percursor? Fale um pouco sobre esse projeto para nós.

Edu Brussy – O sax in the beat surgiu da necessidade de inovação na minha carreira alguns migraram pra produção em estúdio outros pra produção de festas e eu quis ser um pouco mais diferenciado em levar a produção para o palco pois na verdade nós fazemos versões retratações para o palco ao vivo  então essa mistura de ter músicos cantora violinista saxofonista enfim agora também percussionistas  é algo que eu já apresentava nas minhas performances onde eu misturava capela trechos de outras músicas enfim então pensei comigo porque não ter isso ao vivo e depois que isso surgiu em uma brincadeira tanto quando informal  isso virou realidade e hoje já existe a 10 anos sendo uma marca consolidada de muito respeito não so no brasil como fora do brasil também.

P.E: Quantas e quais premiações você já conquistou?

Edu Brussy – sobre premiações, em 2005 fui premiado como dj revelação aqui no brasil e agora em 2015 após 10 anos da primeira premiação também fui premiado com sax in the beat como live destaque 2015 mas na verdade a principal premiação que nos recebemos e o reconhecimento do público do contratante do tempo de trabalho que você tem etc, isso se da a muito trabalho muito esforço mas sim você receberr uma premiação vamos se dizer que seria como receber um pagamento de todo trabalho, de tudo aquilo que você plantou.

P.E: É verdade que um dj no brasil hoje para explodir no cenário da música eletrônica tem que ser produtor?

Edu Brussy – digamos que pra ser hoje um dj de renome não basta ser só produtor musical você tem que ter muitos outros conhecimentos por isso acho que o dj ele deve investir em estudo empresarial em marketing em geral pois o dj é uma marca e uma marca hoje deve ser tratada hoje com muito cuidado como uma empresa então pra que você acontece pra que você tenha renome etc, tem que ser encontrado as deficiências e as brechas do mercado encontrando esse espaço você vai ser reconhecido pois tem milhares de produtores que não são reconhecidos e tem bons dj que não são produtores e são reconhecidos então isso é relativo não necessariamente você precisa ser um produtor pra ser um bom dj, nem sempre um bom dj e um bom produtor e um bom produtor é um bom dj.

P.E: E sobre o cenário da música eletrônica aqui no Brasil? Qual é a sua visão?

Edu Brussy – eu vejo hoje o cenário no Brasil sofrendo uma mudança essa mudança se dá com a entrada de novos profissionais a nova geração que muitos comentam o que eu vejo a favor e contra de algumas coisas é que essa galera vem com uma outra bagagem com mais união a internet fez que com certa forma eles ficassem mais próximos um indicando o outro, mas não quer dizer que quando se chega no ponto mais alto você consiga puxar todo mundo pois as vezes pra entrar numa porta só entra um não dá pra passar todo mundo a diferença dessa geração pra geração anterior e exatamente essa nós tínhamos um espaço muito reduzido eram pra poucos e não tinha espaço pros menores então isso com o passar do tempo com o crescimento da profissão e até mesmo com o trabalhos dos mais antigos inclusive eu me qualifico nisso fizemos faz com que hoje esse senário seja mais favorável pros novatos   então hoje o cenário da música eletrônica no brasil está se renovando e isso se dá novos produtos nova visão e um trabalho diferenciado.

P.E: Quais são seus projetos para 2017 ?

Edu Brussy – Bom os projetos para 2017 já estão acontecendo estou trazendo algumas novidades para o projeto Sax in The Beat entre eles um instrumento de sopro um sintetizador tendo assim muitas possibilidades de sonoridades dentro do live show que nos apresentamos, estamos também como uma percussão diferenciada customizada toda em acrílico e esta sendo toda preparada para ser utilizada tanto para indoor como open air, vamos usar customização em led enfim tem muitas novidades e não para por ai o diferencial de um trabalho e justamente você  arrojar e trazer novidades sempre consolidando aquilo que foi plantado no passado.

Gostaria de agradecer mais uma vez a oportunidade desde bate-papo, e fique a vontade para fazer suas considerações finais.

Edu Brussy – Quero agradecer o convite do meu amigo Cunha Junior pelo espaço aqui na coluna Pegada Eletrônika, falando um pouco da minha carreira, 2017 já está acontecendo e espero que todos possam visitar nossa fan page, nosso site ver um pouco mais do nosso trabalho, espero poder contar com vocês estar com vocês quando precisarem, obrigado!

Acompanha o trabalho do projeto:

www.saxinthebeat.com.br

Instagram: @edubrussy

Facebook: https://www.facebook.com/saxinthebeatoficial/

Print Friendly, PDF & Email  Série: Vida de DJ - Edu Brussy e o projeto Sax in the Beat printfriendly pdf button nobg


Cunha Junior

DJ Cunha Junior (sunset holi \ lyon for djs) Dj Profissional a cerca de 15 anos, o artista traz um estilo voltado as vertentes da house-music, com forte influencia do tech-house. Já se apresentou em algumas das maiores casas do Brasil, como a mundialmente conhecida Anzu Club, localizada no interior paulista, é tida como uma das melhores do mundo. Teve a oportunidade de ser o residente de projetos de reconhecimento nacional e internacional, como Prorider E-Music Tour, da grife de óculos francesa Prorider, Dj Sound Tour, realizada pela maior revista do Seguimento no Brasil, Dj Sound Mag, Brazil Tour 2006 e 2007, realizada pela MBM eventos, percorreu a diversas cidades do Estado da Bahia, e como Dj residente da Tour House Boulevard feat. Samara e Dj Tom Hopkins, realizando a abertura dos shows do grupo eleito na época como o melhor grupo da dance music nacional. Em 2015, torna-se um dos artistas residentes do projeto Sunset Holi - Vibe Solidária, participando das principais edições em diversas cidades pelo estado de São Paulo, já possuindo datas reservadas para a tour nacional.

Artigos relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *