Atendimento médico em Itapevi - Felipe Barros - ExLibris-PMI

Após cubanos abandonarem Mais Médicos, Prefeitura busca minimizar impactos em Itapevi

Administração municipal aciona médicos para criar sistema de plantão enquanto governo federal, responsável pelo programa, não repõe profissionais

Com a decisão do governo de Cuba de retirar os médicos da ilha do programa Mais Médicos, a Secretaria Municipal de Saúde de Itapevi está acionando os demais profissionais de saúde do município para organizar um sistema de plantão, de modo a cobrir emergencialmente o atendimento até então realizado pelos profissionais estrangeiros em Itapevi.

A articulação para minimizar o impacto da saída dos médicos cubanos começou já na quarta-feira passada (14), no mesmo dia em que as autoridades da ilha anunciaram que abandonariam o programa, cuja responsabilidade é do governo federal.

Com a decisão do governo comunista, Itapevi perdeu todos os 21 médicos cubanos que atuavam no município pelo Mais Médicos. Eles trabalhavam nas Unidades de Saúde da Família.

Além disso, a pasta está atualizando os dados dos pacientes nas unidades de saúde para agendar atendimentos tão logo novos profissionais ocupem os postos abandonados pelos médicos cubanos.

Em caso de queixas de mal-estar, o paciente que vinha sendo atendido por um dos 21 médicos cubanos deve se dirigir a uma unidade de saúde, onde será avaliado por enfermeiros da rede municipal e encaminhado para o pronto atendimento, se necessário.

Novo Edital

O Ministério da Saúde publicou nesta terça-feira (20) novo edital para repor os profissionais.

O processo de contratação de novos profissionais para o Mais Médicos se dará em duas fases: a primeira, que vai até o dia 27 de novembro, será exclusiva para a admissão de médicos brasileiros.

A segunda, do dia 27 de novembro em diante, preencherá as vagas restantes com médicos estrangeiros e brasileiros sem registro no Conselho Regional de Medicina.

Foto: Felipe Barros/ExLibris/PMI
Legenda: Prefeitura planeja ações para manter atendimento com saída de médicos cubanos



Artigos relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *