Foto 1 - Pedro Godoy

Prefeitura melhora sinalização em escolas para evitar acidentes de trânsito

Projeto piloto é iniciado em sete escolas onde há maior risco de atropelamento. Iniciativa prevê colocação de equipamentos para facilitar travessia escolar e contribuir com trânsito cidadão      

A Prefeitura de Itapevi iniciou no dia 8 de agosto a colocação de sinalização vertical e horizontal em sete escolas do município com o objetivo de melhorar a orientação de motoristas e pedestres e também de evitar a possibilidade de acidentes de trânsito nas regiões próximas às áreas escolares. A iniciativa é um projeto piloto e as ações um conjunto de intervenções de trânsito com a finalidade de também proporcionar travessia segura aos estudantes e comunidade escolar. Os serviços deverão ser finalizados até o dia 29 de agosto.

As escolas e áreas que estão passando por melhorias são: Cemeb Manuel Bandeira (Rua Marialva, 376 – Jardim Briquet), Cemeb Bemvindo Moreira Neri (Avenida Pedro Paulino, 74 – Cohab), Cemeb Monteiro Lobato (Avenida Pedro Paulino, 940 – Cohab/ Setor A), Cemeb Antonio Manoel de Oliveira (Rua Serra Formosa, 30 – Parque Suburbano), Cemeb Dimarães Antonio Sandei (Rua Piracicaba, 276 – Jardim Portela), Cemeb Cecília Belli (Rua Benedito Correa, 5 – Jardim Portela) e Escola Estadual Marechal Cândido Rondon (Avenida Rubens Caramez, 779 – Vila Aurora).

As sinalizações consistem em colocações de placas de orientação de área escolar como limite de velocidade, proibição de estacionamento, instalação de travessia elevada, placas aéreas de advertência intermitente e de existência de lombada, bem como iluminação da faixa de travessia de pedestres.

A medida é fruto de planejamento de técnicos do Demutran (Departamento Municipal de Trânsito) de Itapevi e de engenheiros e especialistas da empresa contratada pela Prefeitura, que realizaram estudos ainda em julho deste ano, para a realização dos serviços de colocação da nova sinalização. As intervenções têm custo zero para a Prefeitura, já que as melhorias fazem parte do contrato previsto entre a Prefeitura e a empresa.

“Fizemos o mapeamento das principais áreas escolares com maior risco de atropelamento e possibilidade de acidentes de trânsito e a partir daí decidimos agir preventivamente com o objetivo de auxiliar motoristas e pedestres no sentido de que ambos respeitem as áreas de travessia de crianças, pais, professores e da comunidade escolar como um todo”, avalia Kleber Maruxo, secretário de Segurança e Mobilidade Urbana de Itapevi.

“Nosso objetivo é de que até o final deste ano tenhamos feito intervenções de travessia segura nas principais escolas que apresentam risco de atropelamento”, completa Maruxo.

Mais melhorias no trânsito

Desde 2017, a Prefeitura tem investido em ações para tornar o trânsito mais seguro. Uma delas é a implantação de lombofaixas pela cidade. Mais elevado que o nível da rua, o dispositivo dá maior mobilidade a cadeirantes, crianças e idosos, ao mesmo tempo em que é mais visível aos motoristas.

Desde o início do ano anterior já foram instaladas 6 lombofaixas na região central de Itapevi, sendo três na Avenida Presidente Vargas, duas na Avenida José Michelotti e uma na Rua Prof. Dimarães Antonio Sandei. Ao todo, Itapevi conta com 10 desses dispositivos.

A Prefeitura também aprimora a sinalização das faixas de pedestres. De janeiro do ano passado a janeiro de 2018, cerca de 690 faixas foram pintadas em toda a cidade.

Mais colorido, mais seguro

Outra melhoria estratégica implementada pela Prefeitura foi a pintura de faixas de pedestre nas cores vermelha e branca. Em 2018, 35 faixas de pedestres da região central receberam esse tratamento.

No ano passado, como parte das ações de melhoria do trânsito, o Demutran pintou ainda 3,5 km de calçadas na cidade.

Sobre travessia segura

É uma ação de Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana que tem como objetivo auxiliar que estudantes, familiares e pedestres atravessem de um ponto a outro da via em segurança por meio de faixas de pedestres. Essas pessoas deverão estar acompanhadas por agentes da GCM e essas travessias estão localizadas nos pontos mais vulneráveis.

A Travessia propõe a colocação de sinalização com a revitalização das demarcações de solo, instalação de placas, iluminação e placas de sinalização interminentes avisando da travessia de pedestres ou escolares, além de instalação de lombofaixas, que são elevação das lombadas para facilitar o acesso de pessoas com mobilidade reduzida.

Em relação à Travessia Escolar, a Guarda efetuou 5.349 travessias em 2017 contra 2.317, em 2016. O aumento foi na ordem de 230,85%. Em 2018, já foram realizadas 2.480 travessias de janeiro a junho.

Foto: Pedro Godoy– Ex Libris/PMI

Legenda: Áreas escolares ganham melhor sinalização de trânsito para evitar acidentes



Artigos relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *