Foto 1 - Felipe Barros (3)

Itapevi elege membros do Conselho Municipal do Idoso

Órgão tem como objetivo propor ações e políticas públicas para esta população

Nesta quinta-feira (26), a Prefeitura de Itapevi promoveu as eleições dos membros da sociedade civil organizada para o Conselho Municipal do Idoso. O evento aconteceu na Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, no Centro.

“O Conselho é de extrema importância para promover um debate amplo e transparente das políticas públicas voltadas à pessoa idosa”, disse a secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania, Elaine Freitas. “Queremos aproximar o poder público e a sociedade civil, primando pela plena participação popular”, declarou.

O Conselho tem vigência de quatro anos, e compreende o período de 2019 a 2022. Agora, a composição do órgão é a seguinte:

1º titular (Conselho Comunitário Vila Nova Esperança) – Sandra Silva Santos;

2º titular (Comunidade Kolping Cristo Rei) – Luís Carlos Delgado de Aguiar;

3º titular (Associação Maria de Magdala) – Vanda Maria Rocha Alves;

4º titular (O Bom Samaritano) – Celia Regina Costa

1º Suplente (Associação Munícipes de Itapevi) – Carlos B. Cavalcante.

Todos os representantes titulares da sociedade civil foram eleitos, o que viabiliza o pleno funcionamento do conselho. Na próxima semana, a Secretaria de Desenvolvimento Social deve editar portaria para incluir membros das seguintes secretarias no órgão: Saúde (1), Esportes e Lazer (1), Desenvolvimento Econômico (1) e da própria Assistência Social (1). Imediatamente após a edição da portaria, serão realizadas eleições para a composição da diretoria do conselho (presidente, vice-presidente, 1° e 2° secretários).

Responsável por formular e avaliar as condições de atendimento e proteção ao idoso na cidade, o conselho é um órgão colegiado formado por oito (8) conselheiros titulares, sendo quatro (4) representantes da sociedade civil e quatro (4) do poder público.

Foto: Felipe Barros – Ex Libris/PMI

Legenda: Conselheiros têm como objetivo propor ações, acompanhar e fiscalizar o desenvolvimento de políticas públicas que beneficiem Idosos



Artigos relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *