Dra. Ruth da coletiva sobre a utilização do Fundeb

16 01_geral_politica_nota_3 Dra. Ruth da coletiva sobre a utilização do Fundeb Dra. Ruth da coletiva sobre a utilização do Fundeb 16 01 geral politica nota 3A Prefeita de Itapevi esclareceu algumas questões pendentes que surgiram sobre o uso indevido do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb.

Em coletiva, Dra. Ruth esclarece informações sobre a utilização do Fundeb em Itapevi

Na manhã desta terça-feira (06), a prefeita de Itapevi, Dra. Ruth Banholzer, realizou uma coletiva à imprensa regional, na Secretaria de Educação e Cultura, para esclarecer algumas questões pendentes que surgiram sobre o uso indevido do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb.

A coletiva foi iniciada com uma apresentação de slides, exibida pelo diretor do departamento de educação, Fábio Andrade. As demonstrações apontaram os balanços gráficos do desenvolvimento da educação no município desde o início do primeiro mandato de Dra. Ruth, em 2005.

De acordo com as informações divulgadas pela pasta, em menos de sete anos de governo, 38 unidades foram ampliadas ou reformadas, seis foram construídas e quatro bairros que não contavam com escolas municipais agora dispõem de unidades de primeiro mundo. Além disso, prosseguem as obras de construção de outras duas escolas: a unidade da Chácara Santa Cecília e o CEMEB Santa Izildinha, no Jardim Rosemeire, enquanto outras três escolas já se encontram em licitação.

“Não devemos um centavo de Fundeb. Nós pagamos todas as verbas atrasadas que não haviam sido pagas aos professores, entre 1998 e 2004, em administrações tucanas. Assumi Itapevi com uma Educação atrasada, desorganizada e quase falida”, afirmou Dra. Ruth.

A prefeita também falou que, caso tivesse faltado com os determinados pagamentos, já estaria respondendo a um processo de improbidade administrativa, recomendado pelo Tribunal de Contas do Estado. “Não existe a menor possibilidade de isso acontecer, pois esse dinheiro é carimbado. Quando se sobra, o resíduo é repassado para os professores. Nossas obrigações regimentais estão em dia”.

A prefeita itapeviense também refutou a acusação de uso político dos professores-adjuntos, afirmando que os cargos foram criados por meio de Lei Municipal, fazendo com que os admitidos fossem submetidos à realização de concurso público.

A coletiva foi encerrada com um questionamento de Dra. Ruth à imprensa, sobre sua administração, declarando que, caso não tivesse realizado um bom governo, não teria sido reeleita, em 2008, quase 80% dos votos válidos.

“Vocês acham que eu teria sido reeleita se não tivesse feito uma boa gestão dos recursos públicos e uma administração eficiente? Isso se chama capacidade e vontade de fazer. Pegamos uma Itapevi quebrada. Hoje, somos uma das cidades mais desenvolvidas do país”, finalizou Dra. Ruth.

16 01_geral_politica_nota_3_A Dra. Ruth da coletiva sobre a utilização do Fundeb Dra. Ruth da coletiva sobre a utilização do Fundeb 16 01 geral politica nota 3 A

16 01_geral_politica_nota_3_B Dra. Ruth da coletiva sobre a utilização do Fundeb Dra. Ruth da coletiva sobre a utilização do Fundeb 16 01 geral politica nota 3 B

Print Friendly, PDF & Email Dra. Ruth da coletiva sobre a utilização do Fundeb Dra. Ruth da coletiva sobre a utilização do Fundeb printfriendly pdf button nobg


Artigos relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *